QUANTO GANHA UM PERITO AMBIENTAL JUDICIAL

No artigo anterior eu mencionei que a profissão de perito ambiental judicial estava atraindo muitos profissionais não somente pelo aumento de processos nos órgãos públicos, mas por ser uma das profissões da área ambiental com valores extremamente convidativos pagos para realização de perícias. Então claro, choveram e-mails perguntando-me:

Quanto ganha um perito ambiental judicial?

QUANTO GANHA UM PERITO AMBIENTAL JUDICIAL

Em primeiro lugar cabe ressaltar que o perito não tem salário, mas é remunerado por cada laudo – produto final da perícia – que elabora. Esta remuneração ou honorário é bastante variável, sendo que são considerados para o cálculo do valor final do serviço prestado além das horas as horas estimadas para a realização de cada fase do trabalho, as características do processo como a relevância, o vulto, o risco e a complexidade dos serviços a executar; a qualificação exigida para a execução dos serviços e o prazo fixado. Pode ser ainda considerado o valor da causa.

Em relação ao valor da hora trabalhada incide também outra variável. O estado ou região que o perito está atuando. É costumeiro adotarmos a Tabela do Regulamento de Honorários parra Avaliação e Perícias em Engenharia do IBAPE – Instituto Brasileiro de Perícias em Engenharia. Por exemplo, a hora trabalhada no estado de São Paulo atualmente é de R$ 360,00 (trezentos e sessenta reais). O Regulamento garante ainda uma remuneração mínima no valor de R$ 4.000,00 (quatro mil reais) para qualquer trabalho em perícia, mesmo que o número de horas estimado seja menor que 11 horas.

Outros fatores podem interferir no valor da hora trabalhada como por exemplo os anos de experiência do profissional ou a necessidade de conhecimentos técnicos especializados, ou seja, aqueles conhecimentos decorrentes de cursos de capacitação, especialização, pós-graduação ou e extensão ou ainda quando o profissional foi contratado ou consultado como especialista no objeto do contrato ou consulta. Nestes casos a hora técnica pode sofrer um acréscimo de até 50%.

Trabalhos realizados em fins de semana e feriados também podem sofrer acréscimo e a hora trabalhada não considera qualquer despesa direta que incida sobre o exercício e desempenho da função do perito.

Para se calcular o número total de horas em um determinado processo deve ser levado em consideração as horas com deslocamentos ou viagens, desde a hora de saída do profissional do escritório até a sua volta, descontando o tempo para refeições e descanso.

Como citado anteriormente a hora varia de acordo com o estado ou região de atuação do profissional, no estado do Paraná é pago o maior valor de hora em todo o território Nacional. De acordo com o Regulamento de Honorários do IBAPE/PR, este valor é de R$ 430,00 (quatrocentos e trinta reais).

E então? Você achou atrativa a profissão e deseja ser um Perito Ambiental Judicial e se destacar no mercado de trabalho em 2018?

Artigo por: Renata Pifer
Consultora, Mentora e Palestrante em Gestão Ambiental e Estratégias Sustentáveis, Auditora e Perita em Meio Ambiente, Executive and Business Coach. Consultora e Analista Comportamental e Trainer.

Quer ler mais sobre Perícia Ambiental?

Conheça nossos CURSOS PRESENCIAIS DE FORMAÇÃO EM PERITO AMBIENTAL – Turmas e Datas